26.1.09

#cparty: tecnologias de relacionamento


Entre as décadas de 80 e 90 um discurso muito comum falava sobre o estímulo ao individualismo promovido pela tecnologia computacional e o vídeo-game.

Atualmente já não utilizamos a expressão "tecnologia computacional". Até o termo vídeo-game é pouco utilizado pelos jovens gamers. Não é necessário ser nenhum teórico para saber que hoje a discussão foi ampliada. A noção mais difundida agora é a de que a sociedade por si só tem tendência ao individualismo e portanto, a tecnologia é mero reflexo.

Por outro lado, há ainda o instinto pela interação social. Somos animais sociais. E mais uma vez, a tecnologia reflete esse instinto. Se a tecnologia computacional da década de 80 isolava o homem, agora a era das redes sociais o coloca em um estado de super-exposição.

É preciso muita responsabilidade para lidar nesse ambiente. A semana da Campus Party 2009 foi um ótimo exemplo. Tudo o que era publicado (posts, fotos, vídeos, etc) sob a tag #cparty, foi divulgado no canal de LiveStream criado para o evento.

As opiniões dos espectadores sobre cada uma das palestras eram publicadas no Twitter e projetadas no painel logo atrás dos próprios palestrantes, tudo em tempo real! Centenas de fotos foram publicadas em portais como o Flickr. Eu provavelmente apareço em várias fotos que foram publicadas sem eu mesmo ter conhecimento!

Por outro lado, nunca participei de um evento em que a interação social fosse tão grande. Já participei de vários congressos. Em todos eu costumava rodar pelo evento sozinho, conhecia apenas alguns expositores, nada além disso.

Já na Campus Party, quem participou tenho certeza que teve uma experiência diferente. Impossível ficar só. O hype das redes sociais, o Twitter, era a ferramenta oficial de comunicação. Uma das frases que aparecia com frequência era: - Em qual bancada você está sentado?

Num dos dias fiz até uma pequena experiência; lancei no Twitter: "vou almoçar, alguém afim de comer também?". Em seguida recebi a resposta do Thiago Mobilon (@mobilon) que estava sentado logo atrás de mim. Porém se eu não tivesse comentado nada no Twitter, provavelmente teria almoçado sozinho. E enquanto estávamos lá, mais e mais pessoas apareceram para compartilhar a mesa do almoço.

E sem dúvida não fui o único. Imagino que muitas outras pessoas que participaram da Campus Party de 2009 tenham histórias semelhantes.

Marcadores: , ,

Post Impresso: quem quer comprar essa idéia?

Você já deve conhecer o Y! Posts, canal do portal Yahoo que agrega o conteúdo dos melhores blogs brasileiros.

A ideia é muito boa. Um único endereço em que é possível encontrar uma seleção dos melhores posts do dia. Afinal, nem todo mundo sabe garimpar bem a internet para encontrar os melhores blogs e passar a acompanhá-los.

E lá fora já estão a um passo adiante. O Meio & Mensagem informou que nesta semana deve sair em Chicago e San Francisco (EUA) a primeira edição do "Printed Blog", jornal impresso que assim como o Y! Posts, promete trazer semanalmente uma versão impressa dos melhores posts da semana.

Quem quiser pode clicar aqui e cadastrar-se no portal do Printed Blogs para acompanhá-lo. Já eu queria mesmo era ver alguém lançar logo mais uma versão brasileira. Quem sabe o próprio Y! Posts não lança a sua versão impressa?

Marcadores: ,

22.1.09

#cparty - Como um posto de combustíveis pode inovar em seus serviços?


Durante a Campus Party 2009 a AgênciaClick e a rede de postos Ale lançaram o desafio: "Como um posto de combustíveis pode inovar em seus serviços para potencializar o convívio das pessoas, utilizando para isso, a tecnologia da informação?"

Aqui estão algumas algumas propostas:

- Antes de mais nada, acredito que o novo espaço social exige uma definição muito clara do seu público-alvo. Ele não pode ser mais abrangente. É preciso definir um segmento e focar seus serviços nesse público. Por exemplo: focar no público jovem, universitário, motorista há pouco tempo e que ainda não conhece bem seu carro. Em resumo, definir um segmento claramente e assumi-lo.

- Não acredito que montar sua própria rede social seja o melhor caminho, na verdade esse é o caminho mais árduo pois a tendência é que a cada dia apareça uma nova rede "corporativa" usando plataformas como o Ning. Melhor é entrar aonde o seu público já está inserido. Criar situações de relacionamento no Facebook, Orkut, Twitter, etc.

- Que tal, por exemplo, uma aplicação no Facebook em que o usuário pode montar a agenda de manutenção do seu carro para receber alertas para a troca de óleo, extintor, freio, enfim as coisas que acabamos sempre esquecendo?

- Ou um canal no Twitter que faça o mesmo, mas que vá além, e possa interagir com o público, tirar dúvidas sobre o carro, comentar se existe ou não uma mistura ideal de combustíveis para motores Flex, etc...

- Para atender ao novo paradigma da cultura sustentável, todos os estabelecimentos Ale poderiam se tornar postos permanentes de coleta de materiais não recicláveis como pilhas, baterias ou materiais menos comentados como o óleo de cozinha que é um contaminador da água potável. Divulgar e fornecer informações sobre o programa de sustentabilidade pode (e deve) ser uma das prioridades dos temas de comunicação da Ale com seus consumidores.

- Sendo ainda mais ousado, a filosofia do Open Source Branding poderia ser assumida de forma integral pela Ale. Passar a participar das conversas entre os consumidores sobre a marca; que acontecem nas redes sociais ou mesmo estimular essa discussão nos canais sugeridos acima, pois afinal, essas conversações já acontecem, com ou sem a participação da empresa.

- Os tradicionais sorteios e prêmios muito comuns entre os postos poderiam ser substituídos por ações de fidelização e oferecer prêmios mais adaptados ao segmento.

- A ambientação dos estabelecimentos e o design de toda a comunicação do posto também devem seguir o segmento de público adotado. Quem já viu um posto que seja "case" de design? Isso é inovar!

- A comunicação com o consumidor também pode ser estabelecida a partir do cotidiano daquele público-consumidor. Procurar identificar especificidades como por exemplo, no caso do público jovem-universitário, o perído do ano conhecido como "semana do saco-cheio", termo próprio desse público e ao utilizá-lo, ajuda a aproximar o consumidor. Pode-se fazer um contato para checagem do carro nos dias que antecedem esse feriado prolongado.

- Participar do cotidiano do seu público. Essa deve ser a meta da empresa. Buscar aliar sua marca e apoiar iniciativas que venham a surgir espontaneamente entre os consumidores. Atitudes como essa geram vínculo com a marca. A tendência para o futuro é a dispersão completa de informação, por isso será preciso, acima de tudo, buscar a identificação. Saber abordar assuntos relevantes. A proximidade ajudará a marca a identificar novos hypes que devem ser aproveitados!


Agora as questões finais:

1. Que problema do presente a sua solução futura resolve?
Atualmente o mercado de postos de combustíveis (assim como muitas outras áreas) está massificado e sem nenhum diferencial. Difícil encontrar argumentos relevantes entre os concorrentes. A solução proposta acima aposta no foco em um segmento, para atrair e fidelizar.

2. Por que você acredita que sua solução é viável em sua implementação?
Nada proposto aqui está ainda em desenvolvimento. Todas as ações podem ser implementadas imediatamente!

3. Por que sua solução é sustentável, isto é, porque ela causa pouco ou nenhum impacto negativo no planeta e nas sociedades?
Nenhuma ação proposta causa dano ambiental, pelo contrário, a idéia é promover uma campanha de reciclagem e utilizar os espaços da Ale como postos de coleta. Colaborando assim com a cultura sustentável do seu entorno.




Marcadores: ,

20.1.09

#cparty palestras e compartilhamento




Aqui vai um rápido drops da Campus Party. Há muita coisa pra fazer por aqui. Sempre encontrando alguém conhecido para trocar experiências.

Além disso, rolam palestras a todo momento. Nesse momento acontece a palestra do blogueiro, cartunista e publicitário Hugh Macleod (blog Gapingvoid).

DICA: Aqui está um infográfico do Estadão com alguns dos estabelecimentos da região.

Marcadores:

19.1.09

#cparty: Confira a velocidade da sua conexão


Se você está na Campus Party comente aqui: como anda a sua conexão aí?

Um dos objetivos da Campus Party é gerar e distribuir conteúdo. Colaborar e compartilhar são palavras obrigatórias no discurso dos campuseiros.

Não há foco temático para o conteúdo gerado e compartilhado na Campus Party. Há desde a distribuição de conteúdo científico, como o caso do lançamento do livro Blogs.com como o projeto de correio elegante 2.0; o LoveCode001 que comentei no post anterior.

No ano passado foram produzidos mais de 19.000 posts (blogs, twitter, flickr, etc). Este ano somente no primeiro dia o livestream contabilizou mais de 35.000 citações para o termo #cparty.

Para dar conta de todo esse tráfego de dados entrando e saindo da rede, a Campus Party montou uma infra-estrutura que conta com uma banda de 10 Gbps, velocidade nunca experimentada em qualquer outro evento no Brasil.

Mas a pegunta é: qual a velocidade real que o campuseiro está conseguindo atingir?

Para isso, proponho aqui utilizarmos a ferramenta SpeedTest.

Aqui em casa possuo uma conexão Speedy - 4 megas e o resultado que obtive com o SpeedTest é esse abaixo.

- Serviço: Speedy Turbo 4 Megas (com modem ADSL+2 TP-LINK)
- Local: São Paulo/SP (bairro Santa Cecília/Higienópolis)


E aqui o resultado que consegui na terça lá no Campus Party:
- Local: bancada na área CampusBlog (19h)


Mas afinal, é essa a conexão de 10Gb? Esse é o máximo que podemos alcançar? Alguém sabe responder, tecnicamente?

Se você está agora na Campus Party, ajude a comparar a qualidade do sinal. Entre no SpeedTest, faça a medição e depois deixe aqui um comentário indicando o resultado obtido.

Não esqueça de informar o horário e a bancada que está localizado para verificarmos também se há variação conforme a sua posição no pavilhão.


Marcadores: ,

#cparty: Correio elegante 2.0


Na véspera da inauguração da Campus Party 2009 o Gustavo Gitti publicou um post em seu blog que promete ser um dos hits do evento: o Projeto LoveCode001.



Versão 2.0 do tradicional correio elegante, lá no post ele explica a mecânica para transformar a área de comentários em um muro de recados apaixonados (clique aqui para conferir).

Para um evento que acontece durante uma semana inteira e grande parte dos participantes chega a acampar no próprio pavilhão, sem dúvida o LoveCode001 será uma ferramenta de entretenimento e promoção de encontros.

Para aqueles que imaginavam que um evento como esse só atraísse o público masculino, hoje a Campus Party divulgou que 32% dos inscritos são do sexo feminino.

Se você está no evento, sem dúvida pode confirmar essa informação e dizer o LoveCode001 será, ou não, útil para os campuseiros...

Marcadores: ,

17.1.09

Comparativo entre as operadoras de celular de SP

Muitos aproveitam o início do ano para analisarem as condições atuais dos seus serviços contratados para eventualmente trocar de plano ou serviço. Para colaborar, montei abaixo dois quadros com resumo geral das atuais condições ofertadas pelas operadoras de celular na cidade de São Paulo.

Lembre-se também que a partir de março a nova regra de portabilidade chega aos assinantes de São Paulo. Com ela você poderá trocar de operadora e manter o seu número de celular ou fixo.

Planos pós-pago


plano

minutos

custo

sms

dados

min/adicional

Claro

3G 120

100min fixo/cel

R$117,90

60

20Mb

R$0,63

Tim

Tim Brasil 120

120min - fixo/cel

40min - roaming

R$96,90

60

500Kb

R$0,59

Vivo

Escolha 90 (4)

90/min - fixo/cel

R$83,00

50

0Kb

R$0,71

Oi

Oi 110 (1)

110min

R$89,90

30

0Kb

R$0,65

Aeiou

Default

Não possui pacote


R$0,14

Não possui

R$0,28/fixo

R$0,63/cel


Planos pré-pagos


plano

Carga mínima

min/fixo

min/cel

sms

dados

chip

Claro

Toda hora

NE

R$1,39

R$1,39

50 sms = R$6,90 (R$0,138 cada)

40MB = R$39,90

NE

Tim

Tim +25 (3)

NE

R$1,42

R$1,42

R$0,39

R$0,60/min

NE

Vivo

Toda hora

R$6
(10 dias)

R$12
(90 dias)

R$1,42

R$1,42

50 sms = R$11 (R$0,22 cada)

NE

NE

Oi

Oi Cartão (2)

R$1

R$1,36

R$1,36

R$0,35

WAP:
R$0,30/min.

GPRS:
R$0,008/Kb

R$20

Aeiou

Default

NE

R$0,28

R$0,63

R$0,14

Não possui

R$0,00 (crédito inicial mínimo de R$20)



Observações:
* NE = a informação não foi encontrada.
* (1) Por causa da inauguração a Oi está oferecendo um plano de descontos para os novos assinantes. No caso do plano Oi 110 por exemplo, o assinante recebe 1.250 minutos todo mês, 120 torpedos e desconto de R$35,00/mês, pagando apenas R$54,90 durante 1 ano.
* (2) Para assinantes do plano pré-pago a Oi oferece desconto diário no valor equivalente à recarga realizada no mês anterior. Ou seja, se o assinante comprou R$20 em créditos, no mês seguinte ele receberá R$20/dia para gastar em ligações locais. Todo mês o assinante deve fazer uma carga mínima e a promoção vale por 12 meses.
* (3) No plano Tim +25 o valor gasto no mês é contabilizado como crédito adicional no mês seguinte (máx. R$25). Ou seja, se gastar até R$25 em determinado mês, no próximo o assinante recebe um bônus de R$25 adicionais.
* (4) O plano Escolha 90 permite ainda optar por um dos 3 bônus abaixo:
      o Mais Minutos: Mais 50 minutos de ligações locais para celulares Vivo ou
      o DDD e Roaming grátis: Mais 15 minutos de DDD (utilizando o código 15) e 100 minutos de Roaming grátis (deslocamento) ou
      o Mais Torpedos e Wap: Mais 100 Torpedos SMS, 100 Foto Torpedo MMS e 500 Kb de tráfego Wap.

ATENÇÃO: Esses valores foram conferidos em 01/2009. Para ter mais informações sobre os custos de cada plano, visite os sites oficiais de cada operadora.: Claro, Tim, Vivo, Oi e Aeiou.

Comentários:
* Já ouvi alguns clientes da Vivo reclamarem do serviço de SMS. Parece que há muita perda de mensagens na rede.
* A operadora Aeiou possui os menores valores porém ainda não oferece o serviço de dados e sua abrangência atende apenas a cidade de São Paulo.
* Caso tenha alguma opinião sobre qualquer operadora, por favor, deixe um comentário e colabore com os leitores deste blog!

Marcadores:

13.1.09

Participe! Open Source Branding na Campus Party 2009 (concurso)


Hoje recebi a ligação do pessoal da AgênciaClick pedindo ajuda no projeto Open Source Branding.

Agora é a minha vez de pedir ajuda. Esse post é para pedir sua colaboração, seja na divulgação ou participando do projeto. A proposta merece o apoio. O concurso foi lançado hoje. Saiu um anúncio na contra-capa do Meio & Mensagem. O prazo é curto e só mesmo a partir da divulgação direta que conseguiremos levantar bons projetos.


Open Source Branding

O Laboratório de Open Source Branding faz uso dos conceitos de colaboração e interação com o consumidor para a construção e orientação dos rumos de uma marca. Ao lado segue o manifesto publicado hoje pela AgênciaClick para inaugurar essa nova filosofia de trabalho.

A Campus Party 2009 foi o local escolhido pela AgênciaClick para lançar o primeiro projeto de Open Source Branding: um concurso para apresentação de propostas para as marcas Credicard Citi e Ale Combustíveis.

As duas marcas serão colocadas na mão dos consumidores. Explico: todos os inscritos na Campus Party 2009 estão convidados a resolver o seguinte desafio: apresentar soluções, idéias ou qualquer espécie de projeto que ajude a desenhar o caminho para o futuro dessas marcas.

No site da AgênciaClick foi criado um grupo especial para o Laboratório Open Source Branding. Inscreva-se no grupo para participar e conferir os briefings da Credicard Citi e Ale Combustíveis. As questões propostas por cada marca são:

- Credicard Citi: Como as pessoas pagarão contas daqui a 10 anos?

- Ale Combustíveis: Como um posto de combustíveis pode inovar em seus serviços para promover o encontro e convívio das pessoas, utilizando a tecnologia para isso?

A melhor solução proposta para cada briefing será premiada num evento no dia 24/01. O autor ganha uma assinatura anual da revista Meio Digital e também da revista Wired, além de um livro do Hugh MacLeod e um Nintendo Wii.

É preciso ser campuseiro para participar do concurso da AgênciaClick. Se você não está inscrito na Campus Party ainda há tempo, veja aqui. Aproveite a oportunidade também para assistir as dezenas de painéis, debates e palestras que acontecerão ao longo da próxima semana.

Se não pretende participar, ajude ao menos indicando esse projeto para algum possível interessado! Vamos mostrar a força do trabalho colaborativo.

Marcadores: ,

[updated] Campus Party 2009: painel sobre uso dos blogs em sala de aula


Esse post é o meu convite a você para o painel no qual participarei nesta edição da Campus Party 2009.

Minha relação com os blogs começou em 2001 quando por curiosidade resolvi conhecer o formato. Em 2003 passei a dar uma disciplina sobre o uso dos blogs na educação dentro de um curso de pós-graduação exclusivo para professores.

Logo depois montei um workshop com tema semelhante para outro grupo de docentes. Dessa vez era um curso à distância realizado pela Escola do Futuro (USP).

E mais recentemente, no último ano que passou (2008) comecei a utilizar o blog como ferramente de ensino junto com meus alunos da graduação em Publicidade e Propaganda.

Também em 2008 realizei a I (des)conferência de Mídias Digitais.

É a partir destas experiências que pretendo participar do debate na Campus Party.

O painel está programado para o dia 21/01 (quarta), às 16h35 na Arena de Blogs. Na mesa estarão comigo Bárbara Dieu (Beespace), Luiz Biajoni (Instituto Macuco) e Claudir Segura (PUC-SP) O moderador será o Bob Wollheim (Sixpix Content).

Não pretendo levar nenhuma apresentação. A idéia é estimular o debate e a participação da platéia. Vou basear-me apenas em minhas experiências particulares e partir para o bate-papo!

Gostaria muito de vê-los por lá. Para quem precisa de mais informações sobre a Campus Party, confira aqui. É preciso inscrever-se para ter acesso livre a qualquer um dos eventos programados.

Durante toda a semana acontecerão muitas palestras, debates e oficinas. Tim Berners-Lee, criador da web, fará sua palestra na terça (20/01) às 13h.


[UPDATED 22/01/09] Ontem aconteceu o painel e foi ótimo participar do debate. Como acontece em todo painel, as questões lançadas sempre superam o tempo disponível. Espero que apareçam mais oportunidades.

Abaixo a gravação em vídeo do painel. Agradecimento especial ao Matheus Siqueira do blog Éoqhá que colaborativamente realizou o stream em vídeo dos painéis da CampusBlog.

Live video chat by Ustream

Marcadores: , ,

Samsung Omnia e SonyEricsson W760: mídia impressa também quer se diferenciar

Que fique claro: a tendência que influência a publicidade dos últimos 2 anos preza pela inovação, mas isso não se restringe aos novos meios digitais. Muitas vezes inclusive o meio online procura interagir com o offline.

Engana-se aquele que não vê mais originalidade nos meios ditos "tradicionais". Novos formatos aparecem periodicamente e cada vez mais adaptados e adequados ao contexto do produto que anunciam.



SonyEricsson W760

Outro dia, folheando a revista Wish, encontrei dois anúncios com formatos pouco usuais. Não são necessariamente a primeira vez que aparecem, mas ainda assim chamam a atenção.

Um dos anúncios aparecia na segunda capa da revista. Tratava-se de um sequencial com 3 dobras. Era um anúncio da SonyEricsson para o celular "W760".

A peça fazia proveito do lay-out da própria capa da revista. A modelo Isabeli Fontana que aparece na capa também aparece no anúncio.

O mesmo ensaio fotográfico, porém desta vez com o produto na mão. Ao lado algumas das imagens do anúncio.



Samsung Omnia

Em outra edição da revista foi a vez da Samsung anunciar seu modelo de celular "Omnia".

O anúncio segue o formato tradicional de página simples, porém nele aparece impresso um ícone que deve ser colocado em frente à webcam quando acessado o hotsite do produto. Estimulo à curiosidade alheia!


É na verdade uma estratégia de mobile marketing em que aquele que resolver parar a leitura da revista para acessar o hotsite e ativar o sistema verá a reprodução da câmera dentro do hotsite e ao reconhecer o ícone o sistema aplica a imagem de um celular Omnia exatamente em cima do ícone enquanto a voz em off fala do produto.


Mesmo sem o anúncio você pode interagir com o hotsite (lá você pode imprimir o ícone). Ao menos enquanto ele permanecer no ar. Clique aqui para acessar.

Marcadores: , ,

7 coisas indispensáveis

A Suzana Gutierrez, professora lá de Porto Alegre (RS) publicou em seu blog o seguinte meme: "Eu não vivo sem estas 7 coisas" e deixou o convite para que eu fizesse o mesmo.

Devo então eleger 7 coisas indispensáveis e convidar outros amigos para participar.

Resolvi adaptar o meme para adequá-lo ao tema deste blog. Já que a moda atual são as mídias sociais, resolvi tentar selecionar 7 coisas que não devem faltar numa ação de social media:

- Linguagem informal;
- Relação com as redes sociais;
- Conteúdo gerado pelo usuário/participante;
- Estimulo à interação;
- Foco nas impressões racionais e emotivas que a marca quer transparecer;
- Adequação contextual e conteúdo premium (relevante);
- Acompanhamento de todo o processo (PR 2.0);

O meme original solicitava o convite à outras 5 pessoas. A Suzana mudou e convidou apenas 2. Sendo assim vou convidar 3: todos recém conhecidos: Tato Tarcan (weRgeeks), Guilherme Cury (Comunicadores) e a Stephanie Sarmiento (Advertising.01).

Marcadores:

10.1.09

[updated] Clube Renoir: estimulando a experimentação


A ação Clube Renoir reuniu um grupo de autores de blog. Alguns já se conheciam, outros não. A maioria ainda não tinha participado de outras ações da LG, dado que mostra uma intenção em convidar um grupo diferente a cada nova ação de comunicação.

A proposta foi um passeio que começou com um café da manhã em São Paulo. Depois todos entraram num ônibus e lá cada um ganhou um LG Renoir já configurado com o papel de parede da marca do seu blog! Descemos ao litoral e passamos o dia no Sofitel Jequitimar do Guarujá, com direito a sol, piscina e no final do dia show do Jota Quest.

Durante todo o dia não houve nenhuma apresentação do produto ou qualquer discurso querendo comprovar que se tratava do melhor produto existente no mercado. Além da equipe da agência Sinc, também estão acompanhando o passeio pessoas da LG que apenas se apresentaram e durante o jantar explicaram a proposta da ação: promover um espaço de experimentação e receber feedback.

Note que ações que envolvem esse público buscam ser sutis. Não há qualquer solicitação ou comprometimento em escrever sobre o produto no blog. O que espera-se é um feedback direto, durante os dias de convívio.

Porém é claro que existe, sem dúvida, a expectativa de que essa ação gere buzz, promovido tanto por aqueles que estão aqui no grupo, quanto por aqueles que acompanham pelas redes sociais, principalmente o Twitter. Sem falar nos personagens que sempre surgem nesses casos, para fazer críticas tanto em relação à ação quanto ao produto. São eles talvez mais estimuladores do buzz do que o grupo que está aqui comigo.

Social media, marketing experencial, pesquisa qualitativa, relações públicas, etc. Pegue conceitos de cada uma dessas áreas, reformule, adapte, crie um novo produto e entenda o momento que vivemos hoje na comunicação. Isso explica essa ação e várias outras que estão acontecendo nos últimos 2 anos em diversas áreas da comunicação, não somente as mídias sociais.

Ainda estamos no meio do fim de semana. Amanhã acordaremos cedo para um passeio de barco e depois do almoço retornaremos a São Paulo.



Sobre o produto
Caso tenha se interessado pelo produto, o que posso dizer rapidamente é que nesse primeiro contato parece um celular com uma resposta muito rápida e eficiente em todas as funções que oferece.

Porém não tente compará-lo com um aparelho da categoria smartphone. Não acho que seja esse o caso. Trata-se de um celular comum. como qualquer outro; que toca música e tira foto, porém esse é atualmente o top de linha nessa categoria.

A função fotográfica é de fato excepcional. Câmera de 8 megapixels, ISO de até 1600, foco com o toque do dedo e estabilizador de imagem. Você já viu tudo isso em algum outro celular? Todas as fotos que aparecem nesse post foram feitas com essa câmera (exceto a foto do próprio aparelho, claro).

Além disso tem acesso 3G, Bluetooth e wi-fi; o que facilita muita a experiência de navegação na internet. Possui ainda rádio FM e player de vídeo DIVx. O player de MP3 possui a recurso Dolby que faz muita diferença durante a reprodução das músicas.

O gravador de vídeo faz registros em formato wide e possui um recurso para suprimir ruídos sonoros como num show, por exemplo. Abaixo segue um vídeo que fiz apenas para testar as funcionalidades do equipamento. Repare que é possível alterar o zoom durante a gravação.




[updated 13/01/2009] - DIA 2: resumo final

Conforme havia comentado acima, o último dia foi dedicado ao passeio de barco com direito a almoço à bordo. No final da tarde o grupo todo retornou a São Paulo com os aparelhos repletos de imagens e vídeos que foram publicadas ao longo desta semana.

Um fato interessante a observar nesta ação de comunicação é a dificuldade em classificá-la exclusivamente como uma ação de social media. Afinal seu formato está mais adequado para uma ação de marketing experiencial, ou seja, oferecer condições para que o consumidor possa vivenciar/experimentar o produto. O que faz referência ao social media aqui é o perfil do grupo selecionado e a interação constante no Twitter.

Veja também que o grupo não se preocupou em comentar insistentemente sobre os diferenciais e características do produto, pois não pretendiam transparecer esse compromisso, afinal, não havia compromisso algum, tratava-se apenas de um grupo que ganhou uma espécie de "promoção".

Por outro lado, todos os integrantes passaram de maneira espontânea a divulgar os benefícios e prazeres que o evento estava proporcionando. É por essa razão que procuro justificar a relação direta com o marketing experiencial. Há uma intenção em criar uma relação emotiva entre aqueles momentos de prazer e a marca e/ou o produto.

Mas claro, quando isso é posto nas redes sociais, então surge o fator "social media" e com ele, os demais usuários que irão participar/interagir com o grupo, seja apoiando como também criticando. Independente da opinião, para um olhar distante, ficará sempre a impressão do desejo em vivenciar os mesmos momentos de prazer que foram proporcionados pela marca.

Aqui estão alguns dos links publicados até agora:

Antes mesmo do evento acontecer, eu, o Carlos Cardoso, Jeff Paiva e o Tato publicamos posts comentando a ação.

No perfil Clube Renoir do Flickr estão publicadas fotos do final de semana. Os seguintes usuários também publicaram suas fotos: Nick Ellis, Manoel Netto, Lucia Freitas e Veridiana Serpa.

Quem aproveitou o tema do seu blog para falar das características do KC910 (Renoir): o Jonny Ken, ainda durante o passeio, escreveu um post comparativo da qualidade das fotos e depois fez outro post avaliando todas as demais funções. O Carlos Cardoso também fez uma boa análise do Renoir e o Diego Eis, estimulado pela promoção mesmo sem fazer parte dos selecionados, também fez um post sobre o produto.

Como disse, a ação estimulou também as críticas em relação à marca é à própria ação. O Rafael Ziggy anunciou o início do movimento e eu comentei, em tempos de redes sociais, sobre a impossibilidade de evitar a crítica e a necessidade de trabalhar a partir da sua consideração. O Rodrigo Prior, passado o evento, fez uma boa reflexão também.

Por fim, após o evento começam a surgir posts com a visão de cada participante sobre o evento. O Guilherme Cury fez o seu e a Veridiana Serpa escreveu tanto para o blog GeekChic como para o 30&alguns. A Rosana Herman fez um resumo geral do primeiro dia, mas na volta a São Paulo ela editou todos os vídeos e imagens em uma única edição que reservei para fechar esse post:


Evento Clube Renoir from rosana on Vimeo.


O Tato Tarcan também fez um resumo no seu blog com direito a um vídeo com mais de 10 minutos explicando todos os mínimos detalhes, assista:



Marcadores: , ,

9.1.09

Começou o buzz sobre a ação LG: Clube Renoir

O evento está programado para começar efetivamente apenas amanhã cedo, mas já na tarde de hoje começou o buzz sobre o assunto. Para quem ainda não sabe do que se trata o Clube Renoir, veja meu post anterior.

O LiveStream do Blogblogs é um canal que reune tudo o que foi publicado sobre determinado tópico marcado sob uma tag, nesse caso a tag foi #LGrenoir.

Pois bem, é muito óbvio que não só opiniões positivas foram publicadas neste canal. Assim como diversas outras ações realizadas no passado que envolveram mídias sociais, os usuários da rede sempre aproveitam também para fazer suas críticas. Mas como lembra o Rafael Ziggy em seu post, aparentemente esse é o primeiro caso a ocorrer com o Blogblogs.



Sob meu ponto de vista isso deveria ser considerado completamente natural e esperado.

Procuro aproveitar esse blog para refletir sobre o novo paradigma em que habita a comunicação. Num post do ano passado usei o formato do blog corporativo para mostrar como as empresas buscam hoje uma aproximação com o consumidor, procurando uma linguagem mais informal e aberta. Aberta também a críticas!

Costumo sempre citar o Manifesto Cluetrain (1999) que já dizia: "mercado são conversações". E esse caso do Livestream do Clube Renoir é um exemplo claro disso. Todas essas mobilizações envolvendo social media giram entorno da idéia de que o mercado será movido por esse buzz entre as pessoas.

O importante é promover esses espaços e estimular o debate sobre a marca ou produto. Deixe falar bem e também deixe falar mal. Opiniões exclusivamente positivas podem até gerar desconfiança sobre a idoneidade daquele espaço.

Tendo registro disso tudo, um potencial consumidor poderá resgatar essas informações e fazer sua própria avaliação sobre o assunto. Checar opiniões positivas e negativas, os prós e os contras do produto e assim tomar uma decisão. Aliás, decisão tomada a partir das opiniões de usuários da rede e não da empresa em si. Interessante, não?

É papel semelhante a esse que procuro desempenha aqui no e-Code. Quem acompanha sabe que procuro fazer uma reflexão sobre a comunicação e sempre procurar apontar uma opinião, pois afinal o texto puramente informativo já encontramos com facilidade no jornal. E o blog não surgiu para substituir o formato do jornal ou da revista.

Já fiz posts elogiando campanhas publicitárias, bem como já critiquei algumas ações de comunicação. Acredito que é dessa "conversação" que a sociedade molda o novo paradigma que vai definir seu espaço de interação comunicacional. Por conta desse interesse topei participar do evento e efetivamente vivenciar a experiência.

Por fim, amanhã continua o buzz, afinal o evento em si tem início somente às 9h deste sábado e termina na tarde do domingo. Para acompanhar, basta seguir a tag #lgrenoir, o livestream e os posts que devem aparecer durante o final de semana.

Mais posts sobre o Clube Renoir:
- Caravana Renoir
- Livestream LG Renoir. Porque nem tudo são flores
- Hoje tem excursão!
- LG Clube Renoir


Marcadores: , , ,

LG é a pioneira em ações de social media em 2009

Aparentemente a LG é a primeira marca a realizar ações de comunicação envolvendo midias sociais em 2009. Para ser mais exato, foram duas ações preparadas pela agência Sinc para essa primeira semana do ano.


AÇÃO #1 - "O dia em que a Terra parou"
Por conta da sua participação na produção do novo filme da Fox Film (veja no post anterior) a LG teve direito a levar convidados para a pré-estréia realizada ontem (08/01/09). Ao invés de simplesmente distribuir os convites para os influenciadores do meio, foi realizada uma rápida e divertida ação no Twitter.
O usuário da rede social deveria escrever como imaginaria ser salvo dos alienígenas e indicar outros dois usuários do Twitter que pretendia salvar consigo. A indicação dos 2 usuários foi o artifício para propagar a ação. As respostas mais originais foram premiadas com o convite para a pré-estréia. Foi uma ação realizada apenas no dia anterior, portanto muito rápida e pontual, mas conseguiu chamar a atenção e divulgar um tanto além do que a simples distribuição dos convites. Todo o diálogo no Twitter foi registrado sob a tag #aterraparou. Fui motivado a participar por conta do @leorama. Confesso que foi divertido e melhor ainda ser premiado com o convite.



AÇÃO #2 - Clube Renoir
Além do seu envolvimento com o lançamento do filme, a LG também preparou um evento para o final dessa primeira semana do ano. Trata-se de uma ação maior e com certeza deve gerar mais repercussão. Aparentemente foi elaborada aos moldes da anterior que ficou conhecida como "Safari Urbano" (para o lançamento, na época, do celular Viewty (KE990c)). Deixo aqui o post que o Rafael Ziggy escreveu para o seu Sim,Viral.

Desta vez o modelo a ser lançado é o Renoir (KC910). Autores de blogs de diferentes áreas foram convidados durante a semana para participar de uma ação que vai ocorrer no final desta semana. A proposta é apresentar o novo celular e permitir o envolvimento com o produto, assim como no "Safari Urbano".

O convite que recebi dizia apenas que fui convidado a conhecer o novo celular e que deveria me preparar para uma viagem cheia de surpresas (!!!). O encontro foi marcado para as 9h do sábado e o retorno previsto para a tarde do domingo.

Já que este blog tem como foco tanto a área de Comunicação como a Tecnologia, resolvi topar a proposta e ocupar meu final de semana com o LG Renoir.

Desta forma terei a oportunidade de publicar aqui em detalhes como ocorreu toda a ação de comunicação, bem como relatar as características e minhas impressões sobre esse novo aparelho de celular. Além disso, será com certeza uma ótima oportunidade para encontrar com alguns dos amigos da blogosfera.

E para ampliar a proposta e tentar oferecer a você, leitor deste blog, mais detalhes sobre todo o andamento da ação, vou procurar durante todo o final da semana publicar flashes do que ocorre a cada momento. Caso tenha interesse, basta acompanhar meu perfil no Twitter (@ericmessa). Ou então seguir a tag #LGrenoir (O Manoel Netto do BlogBlogs avisou que já foi criado um canal exclusivo para acompanhar os blogueiros, clique aqui para ver).

Assim encerro esse post, e logo retorno com mais informações sobre o evento do final desta semana.

Marcadores: , , , ,

Pré-estréia: O dia em que a Terra parou

Acabei de retornar da pré-estréia de "O dia em que a Terra parou", refilmagem do original de 1951.

A Fox Film organizou uma grande pré-estréia, ocupando várias salas do Kinoplex no bairro do Itaim em São Paulo. A LG também aproveitou para promover sua marca e distribuiu alguns convites numa promoção realizada no Twitter (mais detalhes no post seguinte). Foi assim que fui parar lá. Por conta disso encontrei algumas caras conhecidas da blogosfera. Também encontrei muitos alunos e ex-alunos que ganharam o convite das agências de publicidade em que trabalham. Esses encontros sempre me deixam muito contente pois tenho a oportunidade de ver que estão todos muito bem inseridos no mercado publicitário.

Em relação ao filme, vale alertar que trata-se de um típico filme hollywoodiano de ficção científica. Fãs do clássico de 1951 podem se decepcionar pela evidente interferência dos elementos que caracterizam um filme hollywoodiano, como por exemplo, a simples participação de um ator em evidência, nesse caso, Keanu Reeves, como o alienígena Klaatu.

Interessante observar como a mudança de paradigma da década de 50 para os dias de hoje interferem na construção do filme. Em 1951 o alienígena era protegido por um robô que tinha uma aparência completamente mecânica e metalizada. Esses eram os ícones da época para algo considerado "evoluído". Hoje o mesmo robô mantém sua aparência visual, mas sem os traços mecânicos. Possui uma forma muito mais "orgânica" do que "mecânica". Um personagem do filme chega a comentar que o robô seria composto de um material desconhecido, similar a um silicone, porém com uma resistência superior a qualquer elemento da Terra.

Outra questão que vale comentar aqui é a presença de marcas e produtos no filme. No original de 1951 não havia ainda a noção de publicidade inserida no entretenimento da forma como temos hoje. Aliás, também já ultrapassamos a fase do personagem que segura a garrafa do refrigerante com o rótulo direcionado para a câmera. Ou seja, a ênfase exagerada da propaganda interrompendo a narrativa. Hoje o produto ou a marca procura aparecer dentro do contexto do filme, sem ressaltar demais, para não interromper o envolvimento e incomodar o espectador.

Porém qualquer interessado no assunto nota a presença de muitas marcas, que sem dúvida foram fundamentais para levantar fundos para a produção do filme. Com isso fica aqui mais uma característica de um filme hollywoodiano, que eventualmente aponta o possível futuro inevitável para o cinema, afinal, é evidente que o cinema não vive mais simplesmente da sua bilheteria.

Logo no início do filme aparece um notebook da LG. No meio do filme aparece outro produto da marca, um celular. Ninguém comenta ou evidência em exagero os produtos. Eles são elementos do cenário e procuram apenas participar da cena. A mesa surface da Microsoft bem com o sistema operacional Vista também participam do filme. Além disso aparecem ainda produtos das marcas Honda, Mc Donald´s, Pioneer e provavelmente mais alguma outra que eu tenha esquecido.

Assim, não se esqueça, não espere um filme cult. É um caso semelhante à versão que fora feita em 2006 com o ator Tom Cruise para o também clássico "Guerra dos Mundos".

Ademais não pretendo fazer comentários sobre sua qualidade, construção da narrativa ou a produção, já que esse não é um blog sobre cinema. Deixo isso para os amigos dos blogs vizinhos.

Marcadores:

7.1.09

[drops] Big Brother Brasil no Twitter (BBB9)

Parece que a Globo está planejando criar ações em mídias sociais esse ano, pois além do canal @rede_globo no Twitter, ela acaba de inaugurar hoje um canal específico para divulgar sua programação: @rede_globo_noar

Porém duvido um pouco de canais como esse. É difícil encontrar pessoas interessadas em receber a toda hora a programação do veículo.

Mas foi criado também o perfil @rede_globo_bbb. Esse já parece bem mais atraente. Se o perfil passar a transmitir flashes frequentes do cotidiano do Big Brother Brasil, pode ser uma ótima ferramenta para manutenção da audiência do programa.

Veremos.

Marcadores: , ,

5.1.09

Atualize o corretor ortográfico para atender as novas regras


Agora em 2009 começou a vigorar as novas regras propostas pela reforma ortográfica. O prazo para adaptação vai até 2012. Isso significa que até lá teremos que atualizar os corretores automáticos dos editores de texto.

Abaixo algumas dicas úteis:

Microsoft Word (Office): ainda não saiu nenhuma atualização para os dicionários do pacote Office da Microsoft. A notícia do portal G1 informa que a empresa está preparando a atualização mas não tem data definida. Caso saiba de alguma informação nova, deixe um comentário!

BrOffice: Já o pacote open source (gratuito), concorrente da Microsoft, está com o novo dicionário pronto. O projeto Vero atualizou o dicionário e colocou os arquivos para download neste link.
Caso ainda não conheça o BrOffice e queira aproveitar a oportunidade para instalar o software gratuito que substitui com competência as principais funcionalidades do Office da Microsoft, clique aqui.

Firefox: o mesmo projeto Vero também fez uma extensão para Firefox que facilita muito a vida. Caso utilize o Firefox para navegar, clique aqui e procure a extensão para Mozilla. Após seguir as instruções para instalação, seu navegador terá um verificador automático para uso em sites como webmail, editores de blog, etc.

Se por acaso você sabe de alguma outra boa dica sobre corretores ortográficos e dicionários, deixe aqui um comentário, obrigado!


crédito da imagem: asleeponasunbeam

Marcadores:

Pague R$0,63 ao invés de pagar mais de R$1 em ligações para celular


Se assim como eu, você acessa com frequência a internet pelo celular, então essa dica pode não lhe servir diretamente, mas provavelmente você conhece alguém que utiliza o celular apenas para efetuar ligações e poderia pagar bem menos. Aqui vai a dica:

Aeiou é uma nova operadora de celular que nasceu no final de 2008 e começou suas atividades sem muita publicidade. Aparentemente a idéia é não gastar muito com comunicação para manter seu serviço com o menor custo de São Paulo.

Tudo é gerenciado através do site da operadora. Lá você faz seu cadastro e efetua o primeiro crédito em ligações de R$20,00. Pronto! Em cerca de uma semana você recebe o chip pelo correio para instalar no seu celular (desbloqueado, claro!).

Pontos negativos: A operadora não oferece ainda o serviço de dados e a região de abrangência é limitada à cidade de São Paulo. Viajou para outra cidade o celular não funciona mais.

Pontos positivos: todas as ligações possuem preços muito inferiores à concorrência. Em geral, uma ligação para fixo ou celular nos planos pré-pagos da concorrência sai por mais de R$1,00/min. Na Aeiou a ligação para celular sai por R$0,63/min. e para fixo por R$0,28/min. O envio de SMS (torpedo) custa R$0,14! E claro, para ligações entre celulares da operadora o valor é ainda mais baixo.

Apesar de utilizar o serviço de dados, resolvi ativar um segundo celular onde coloquei meu chip da Aeiou para aproveitar as tarifas baixas toda vez que meu plano n aoutra operadora começa a estourar. Além disso, recomendei a Aeiou a todos os amigos que não costumam sair de São Paulo e utilizam o celular apenas para ligações e envio de recados de texto.

Tenho utilizado o serviço de vez em quando e não tive nenhum problema até agora. Caso também seja cliente da Aeiou e queira opinar, deixe neste post seu comentário.

Para ver mais sobre: www.meuaeiou.com.br


OBS: Isto não é um post pago. É uma dica publicada de forma espontânea pelo autor deste blog.

Marcadores: ,

3.1.09

A falsa evolução do olhar

Este primeiro post de 2009 nasceu de uma conversa com alguns amigos com quem passei a virada do ano. Lá pelas tantas, não me lembro mais se antes ou depois da meia-noite surgiu um papo sobre um argumento que o filósofo Nietzsche escreve no seu livro "Aurora". Ele diz que os gregos eram cegos para o azul e o verde. Na verdade o que o filósofo pretende é mostrar que os gregos não faziam distinção entre algumas cores pois utilizavam a mesma palavra para designar coisas que para nós possuem cores diferentes. Mas como? Será uma questão fisiológica? O olho dos gregos era diferente e menos eficiente que o nosso?

Não. Aparentemente é apenas uma falta de estímulo. Veja o caso dos esquimós; por conta da região que habitam, eles conseguem diferenciar com mais facilidade do que nós as diversas nuances da cor branca, possuem inclusive nomes diferentes para as tonalidades do branco. Assim, retomando o caso dos gregos, provavelmente naquela época a sociedade era pouco estimulada para as cores e com isso não se desenvolveu uma percepção visual para a diferenciação entre o azul e o verde.

Essa discussão fica mais interessante se acrescentarmos o fator da evolução tecnológica. Considere um meio como a televisão e analise a qualidade da imagem de algumas décadas atrás.

Na década de 60 a televisão tinha uma imagem com uma definição muito baixa. Segue um trecho do famosos Festival da Record de 1967 em que Chico Buarque canta "Roda Viva". Esse vídeo ilustra um pouco como era a qualidade da imagem na época.



Sem dúvida o telespectador da época sabia da baixa qualidade que a televisão oferecia, mas tenho a impressão que hoje ficamos ainda mais impressionados e definitivamente incomodados, exclusivamente pelo fato de podermos comparar com a qualidade da imagem dos dias de hoje. Se nosso olhar não tivesse acostumado com a qualidade atual, não nos incomodaríamos ao ver imagens da década de 60.

Efeito similar ocorre com a evolução da animação e dos efeitos especiais. Aproveitando o lançamento do filme "O dia em que a Terra parou" (2009) dirigido por Scott Derrickson, faça uma experiência e assista a versão original de Robert Wise (1951). É um tanto difícil deixar-se envolver pela narrativa, pois a todo momento ficamos impressionados com a falta de recursos e imaginando que na época os espectadores consideravam aquilo tudo muito realista (!!!).



Imagino também que uma criança, educada no mundo da animação digital, não envolve-se facilmente por desenhos animados mais antigos. Pois seu olhar já está acostumado a uma determinada qualidade de imagem.





A conclusão que quero propor então é a seguinte: observe que não existe, portanto, uma evolução do olhar. Ao menos não existe uma evolução fisiológica. Não foi o olho humano que evoluiu desde a época dos gregos. Foi o contexto ao nosso redor que mudou e com isso o olhar adaptou-se àquilo que acostumou-se a ver.

Nosso olhar está acostumado/adaptado/condicionado a ver imagens de determinada qualidade e por isso vai estranhar algo inferior a isso. E claro, também será impressionado com uma qualidade superior, mas logo irá assimilar e adaptar-se.

Observe também que os novos televisores de alta qualidade não existem por uma necessidade do nosso olhar. É pura lógica do consumo capitalista. Provavelmente estaríamos muito bem satisfeitos com os televisores preto & branco se não tivéssemos vivido a evolução tecnológica da imagem eletrônica.

Se você tem uma necessidade por uma televisão LCD ou plasma, HDTV, Full HD com 50", trata-se muito mais de uma necessidade de consumo do que uma necessidade da pecepção do olhar!

OBS: Fica aqui o agradecimento ao amigo Ronaldo Entler que colaborou com idéias e durante o desenvolvimento deste post.

Marcadores: ,


 
Para receber esse blog por e-mail, envie uma mensagem info.ecode@messa.com.br e
escreva "incluir" no campo "assunto" da mensagem. Para cancelar, basta escrever a palavra "excluir".