30.9.08

A TV influenciada pela internet

A Teoria da Comunicação é o campo que estuda os meios e suas especificidades. Um de seus autores, Marshall Mcluhan, costumava dizer que o conteúdo de um novo meio são seus meios anteriores; ou seja, quando a televisão nasceu seu conteúdo era uma mistura resultante de referências oriundas do rádio, do cinema e do teatro.

Costumo fazer uma interpretação particular dizendo que o surgimento de um novo meio acaba também por influenciar o conteúdo do meio anterior. Por exemplo, o desenvolvimento de uma linguagem própria da internet, baseada na interatividade, está aos poucos, influenciando o conteúdo também da televisão.

Em resumo, o meio anterior (televisão) está buscando atender as necessidades de um telespectador influenciado também pela internet, espaço em que a interatividade faz dele um ser ativo no processo de envolvimento com a mídia. Vide os diversos programas de TV em que o telespectador é estimulado a participar através do telefone.

Claro, a integração televisão + telefone não foi uma descoberta pós-internet. Mas convenhamos que programas de televisão interativos tornaram-se cada vez mais comuns após o surgimento da internet.

Essa semana soube de duas diferentes notícias que tocam nesse mesmo tema. A primeira é que a edição deste ano do Video Music Brasil que acontecerá nesta quinta-feria terá uma dose de interatividade nunca antes experimentada pela MTV Brasil. Durante a transmissão ao vivo do evento, o telespectador (através da internet) e os convidados presentes (através de aparelhos eletrônicos) irão escolher os temas das esquetes que Marcelo Adnet fará ao finald e cada bloco. Tudo ao vivo.

Além disso todo o evento será transmitido também pela internet no site da MTV. É esse inclusive o tema da segunda notícia: a Warner Channel começou a exibir uma série exclusiva para a internet. "Sorority Forever" é uma série que não rodará na TV, apenas no site da Warner Channel. Nesse caso não se trata da televisão adaptando sua linguagem, mas de uma verdadeira busca pela sobrevivência do veículo.

E quem disse que a televisão vai morrer?


Marcadores: ,

28.9.08

Criatividade no conteúdo e no formato

---------------------------------------------------------
Artigo publicado originalmente na coluna "Pensamento Digital"
do portal JumpExec em 16/09/2008
http://jumpexec.uol.com.br/index.php?sub=5&land=ler&idArtigo=2428
---------------------------------------------------------

O discurso sobre o processo criativo envolver todas as áreas de uma agência de publicidade não é novo, mas tratando de ações que envolvem os meios digitais, esse discurso parece ganhar um aspecto mais real e concreto.

Essa reflexão nasceu a partir de uma discussão que aconteceu recentemente em meu blog. A questão eram os novos formatos que estão aparecendo e uma possível fragilidade: a repetição de uma mesma narrativa no conteúdo pode esgotar o formato e deixar de atrair e impactar o consumidor.

Cronologicamente falando, é cada vez menor o período de evolução de uma nova tecnologia, bem como seu processo de amadurecimento. Concluímos que o mesmo pode ocorrer para os formatos.

Algumas décadas atrás aparentemente era mais fácil identificar os formatos publicitários existentes para cada mídia de massa. Hoje vemos surgir novos formatos a cada nova campanha. De fato há uma tendência (muito oportuna) de apropriar-se ou mesmo criar um novo formato que seja adequado para as especificidades de cada produto e público-alvo. No fundo, perde-se até o sentido da palavra "formato".

E pior, alguns começam a rever a necessidade do profissional de mídia dentro da agência, como tem alertado André Porto Alegre (presidente da APP - Associação dos Profissionais de Propaganda). Em meu ponto de vista o caso é exatamente outro! É agora que o mídia deve ser valorizado, mas esse assunto deixo para outro artigo.

Foco na questão do formato no meio digital. Diferente dos meios de massa, aqui a interatividade é fator essencial. Para exemplificar, vamos falar de um formato muito recente de mobile marketing em que a proposta é interagir o telefone ou celular do usuário com um vídeo publicado num hotsite.

Uma das primeiras ações de comunicação a utilizar tal formato aconteceu em abril de 2008 para o lançamento do filme "Uma Chamada Perdida". No filme os personagens recebiam uma mensagem de voz em seus celulares. Na ação criada, a pessoa recebia uma ligação em seu celular enquanto assistia o trailer do filme.

Mais recentemente um hotsite criado para a L´oreal mostrava um vídeo com a atriz Grazi Massafera convidando o visitante do hotsite a fornecer seu número. Em seguida o vídeo mostrava a Grazi ligando para o número indicado e o usuário recebia a ligação, que mantinha o tempo todo a sincronia com o vídeo na internet.

E neste último dia dos pais a TIM realizou campanha semelhante em que uma menina solicitava o número do celular para "contar um segredo". Estes três casos mostram ações originais que atraem o público-alvo e estimulam o buzz. Em geral o resultado é atingido com extremo sucesso.

Mas fica o alerta: logo mais será cada vez mais difícil convencer a pessoa a fornecer o número do seu telefone/celular. Conforme iniciei esse texto, a repetição pode esgotar o formato e deixar de atrair e impactar o consumidor. Antes o esgotamento de um formato demorava mais do que agora. As pessoas eram mais receptivas à mensagem publicitária e mais, nos meios digitais a interação exige a permissividade para que a mensagem seja completada. Como conquistar essa permissão?

Fica então a necessidade de criar conteúdos para esse formato com narrativas extremamente originais, que garantam o interesse e envolvimento da pessoa; ou então será apenas "mais um daqueles vídeos que ligam para o seu celular".

---------------------------------------------------------
Artigo publicado originalmente na coluna "Pensamento Digital"
do portal JumpExec em 16/09/2008
http://jumpexec.uol.com.br/index.php?sub=5&land=ler&idArtigo=2428
---------------------------------------------------------

Marcadores: ,

25.9.08

[updated] Fique atento para o Campus Party 2009


Agora durante o almoço aconteceu a coletiva para imprensa sobre a edição de 2009 do Campus Party Brasil. Evento de tecnologia que acontece em algumas metrópoles da Europa e terá sua segunda edição no Brasil entre os dias 19 e 25 de Janeiro de 2009.

Alguns usuários do Twitter participaram da coletiva e enviaram alguns flashes através da tag #cparty2009, são eles: @helton, @interney, @lufreitas e @boombust. Confira abaixo o que já foi anunciado:

- Hoje a partir da 00h inicia a venda dos ingressos que custarão R$100 até outubro. Depois desta data o valor será de R$150. No blog do Wagner Fontoura há também um lembrete de que nos 10 primeiros dias haverá prioridade para aqueles que participaram da primeira edição.

- Para comprar o ingresso, vá ao site oficial www.campusparty.com.br

- A Telefônica será mais uma vez a patrocinadora do evento e desta vez oferecerá um link de 10Gbps que estará distribuídos em cabos espalhados por diversas bancadas. No Campus Party você mesmo leva seu notebook ou desktop e utiliza a rede de 10Gbps à vontade. Se quiser pode até dormir por lá, nas barracas oferecidas pelo evento.

- Ano passado o evento aconteceu na Bienal de São Paulo, desta vez será no Centro de Convenções Imigrantes. Haverá um transporte gratuito da estação do Metrô até o Centro de Convenções Imigrantes.

- Os organizadores calculam cerca de 4000 participantes com notebooks e 2000 sem equipamento.


É um evento de tecnologia com cara de festa. Aqui abaixo seguem os links dos posts gerados neste blog durante a edição de 2008:
- Boas palestras no Campus Party 2008
- drops> Campus Party (1)
- drops> Campus Party (2)
- drops> campus party (3)
- drops> Campus Party (4)

Assim que souber de mais novidades atualizarei esse post, Volte e clique no "refresh"! Também colocarei o link dos respectivos posts dos usuários do twitter que ajudaram na divulgação dessas informações (fica aqui um exemplo de trabalho colaborativo!).

[updated 26/09/2008 00h22] Conforme anunciado, as inscrições já estão abertas para aqueles que participaram da primeira edição. Eu já fiz a pré-inscrição, falta apenas pagar o boleto!

Segue abaixo alguns links:
- Campus Party 2009: está dada a largada
- Campus Party dobra de tamanho para 2ª edição no Brasil




Marcadores: , ,

21.9.08

[drops] Issuu: rede social de PDF´s


Essa dica foi encaminhada pela colaboradora Maria del Mar Valiante. Ela acho uma nova rede social de PDF´s.

Haviam as redes de texto, de imagens, de vídeos, apresentações. Enfim, faltava a rede de documentos!

O Issuu faz um trabalho incrível. Você cria seu profile e coloca ali seus PDF´s. Em poucos segundos cada documento em PDF é incorporado à uma interface que simula um livro impresso, com folhas que viram para mudar de página e etc.

Muito rápido e prático. Aqui está o meu profile:
http://issuu.com/ericmessa


20.9.08

Dia seguinte: 1ª (des)conferência de Mídias Digitais


Na tarde da última sexta estávamos todos reunidos na FAAP/SP para a 1ª (des)conferência de Mídias Digitais. O encontro foi excelente. O grupo não era grande: cerca de 45 pessoas, dentre elas, alunos e professores da Faculdade de Comunicação e Marketing da FAAP e também blogueiros e profissionais da área da comunicação.

Dentro o grupo dos convidados a fomentar a desconferência, estavam presentes (na seqüência da foto): Ian Black - LiveAD, Marina Santa Helena - Pólvora!, Luciana Soldi - Realmedia, Thiane Loureiro - Edelman, Rafael Ziggy - Talk Interactive, Guilherme Valadares - CUBOCC, Wagner Tamanaha - Espalhe, René de Paula Jr. - Microsoft, Wagner Fontoura - Riot e Coworkers, Jeff Paiva - AgênciaClick, Bruna Calheiros - Bullet e eu.

Além destes haviam outros que não sairam na foto como o amigo de longa data Alexandre Fugita - Pólvora!, o Helton Kuhnen - CoWorkers e a Sam Shiraishi (esqueci alguém?). Muitos estavam ali postando em seus blogs e no twitter enquanto participavam do evento. Somente no twitter, em 3 horas de evento, foram gerados cerca de 120 posts sob a tag #31semana.

Como todo encontro, percebi pontos positivos e negativos. Em particular, o lado negativo de um evento como esse é a sua dinâmica que faz um período de 3 horas passar como se fossem 3 minutos. Infelizmente não tive tempo para falar com todos com a calma que gostaria. Alguns amigos estiveram presente e nem mesmo consegui ter uma conversa mais longa. Outro desfortúnio foi a falta de alguns amigos que por diversos inconvenientes não puderam comparecer. Espero em breve ter outro evento como esse para encontrá-los.

Mas sem dúvida os pontos positivos excederam as expectativas. Em resumo, acredito que para alunos e professores o evento foi importante para mostrar e colocá-los mais próximo do mercado de comunicação digital que anda aquecido e demanda um know-how que às vezes é difícil de acompanhar.

Outro resultado importante do evento foi evidenciar o caráter colaborativo que se impõe frente à concorrência existente no modelo capitalista tradicional do mercado publicitário. Quem notou com mais atenção percebeu que na foto aparecem profissionais de agências concorrentes mas que em eventos como esse ou mesmo o Blogcamp e o EBP encontram oportunidade para trocar experiências.

Diferente de uma palestra, não estão ali apenas para mostrar os cases de sucesso das suas respectivas agências, mas pelo contrário, para ouvir, opinar e colaborar com os projetos dos seus pares. Em um espaço em que trabalhamos com uma linguagem em formação, em que formatos e conteúdos ainda não estão definidos, vale mais o crescimento coletivo do que a conquista individual. Incrível, não?

Espero agora o resultado e a opinião que surgirão nos posts pós-evento para quem sabe, já pensar na possibilidade de uma 2ª (des)conferência de Mídias Digitais.

Quem falou sobre:
- FAAP também se rende às mídias sociais
- Propagando e aprendendo
- (Des)conferência na FAAP
- PRIMEIRA (des)Conferência - 31ª Semana da Comunicação
- Polvora! Comunicação participa de Semana da Comunicação na FAAP



14.9.08

Branded Radios: Oi FM, Mit FM e Rádio SulAmérica


Outra estratégia emergente de branding que aparece cada vez mais é a aquisição dos espaços de comunicação em massa.

Na verdade não se trata de uma proposta inovadora, mas de uma evolução das estratégias de branding existentes. As marcas já patrocinavam eventos e times de futebol. Alguns anos atrás além do patrocínio, as marcas começaram a adquirir os espaços de entretenimento, fazendo surgir locais como Credicard Hall (SP), Claro Hall (RJ), HSBC Brasil (SP), etc.

E agora surgem as branded radios. Somente em São Paulo já são três: Oi FM, Mit FM e Rádio SulAmérica.

A primeira a surgir foi a Rádio SulAmérica (92,1 MHz) em 2007. Seu foco é informar sobre o trânsito da cidade. Em julho chegou a Oi FM (94,1 MHz) que possui emissoras também em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Fortaleza, Recife, Uberlândia e Vitória.

A última, até agora, foi a Mitsubishi FM (92,5 MHz) que, inclusive, possui espaço para anunciantes, exceto montadoras, claro.

Sobre esse aspecto tenho um certo receio. Imaginem quando chegar a época em que rádios, canais de tv e jornais sejam administrados por marcas. Qual será a preocupação com a qualidade e isenção? Um caso polêmico envolvendo a marca será noticiado?

Claro, teremos sempre as mídias isentas das marcas, mas como acontece hoje, isso não é, de fato, uma garantia de idoneidade. É preciso perguntar-se: esses veículos idôneos que temos hoje são, afinal, sustentados por seus anunciantes e mais uma vez, como garantir então sua idoneidade?

OI FM - www.oifm.com.br
MIT FM - www.mitfm.com.br
Rádio SulAmérica - www.sulamerica.com.br/radiotransito

Mais sobre:
- Audi TV e o Branded Television



13.9.08

Anúncio personalizado: Veja e Itaú


O Itaú publicou na edição especial de 40 anos da revista Veja (set/08), um anúncio seqüencial com conteúdo personalizado, assim como fez alguns anos atrás.

Desta vez a produção gráfica foi um pouco mais elaborada pois o nome do assinante aparecia não só no texto da peça, mas também na imagem, como no anúncio da contra-capa que trazia a imagem de um lápis grifado com o nome do assinante da revista.

Impressões personalizadas são possível exclusivamente através do método de impressão em CTP - Computer to Press - que produz a matriz de impressão digitalmente. É esse componente digital que substitui os processos tradicionais de produção da chapa de impressão e oferece a personalização do seu conteúdo.

O avanço da tecnologia digital, bem como o surgimento das novas mídias sociais serão, sem dúvida, fatores determinantes no processo de reestruturação da publicidade de massa nos próximos anos. O conteúdo de uma mensagem publicitária deve sofrer drásticas mudaças, principalmente na redação e narrativa.


Marcadores: ,

7.9.08

Redes sociais e biologia celular

Não vou desenvolver demais o assunto para não tornar o post teórico demais. Mas para aqueles que estudam as redes sociais é interessante observar como algumas das regras e teorias sobre redes se aplicam a diferentes campos, inclusive a biologia.

Hoje uma matéria da Folha de S. Paulo (se for assinante, veja aqui) falava sobre uma pesquisa realizada com um animal milimétrico chamado hidra que vive em água doce. Esse pequeno animal tem a capacidade de recuperara-se de mutilações. Na verdade, se você triturar o animal e separar todas as suas células, aquelas que sobreviveram começam a se agrupar e em até três dias surge uma nova hidra.

O agrupamento das células acontece num movimento similar à qualquer outra rede: os pontos, nesse caso, as células se movimentam na mesma direção que as células (ou pontos) ao seu redor. Ou seja, é aquele fluxo comum que vemos nas multidões.

Quem já fez comparações semelhantes foi Steven Johnson em seu livro "Emergência: a dinâmica de rede em formigas, cérebros, cidades e softwares". Aqui está o link para comprar o livro caso interesse.

Aliás, caso queira "seguir" o Steven Johnson no Twiiter, clique aqui.


Marcadores: ,

(des)conferência na 31ª Semana da Comunicação da FAAP


Em primeira mão: foi publicada a programação de palestras da 31ª Semana da Comunicação da FAAP. Será uma semana inteira de apresentações durante o período da manhã e noite. Outros eventos e oficinas acontecem durante as tardes. A 31ª Semana da Comunicação da FAAP acontece entre os dias 15 e 19 de setembro.

Dentre os eventos e profissionais que estarão presentes, temos: Ken Fujioka - JWT Brasil, Alexandre Scaff - Leo Burnett, Ornella Muti - Atriz, Luiz Lara - Lew’Lara\TBWA, Marcelo Tas e turma do CQC, Fabiano Coura - Neogama/BBH, Abel Reis - AgênciaClick, Otavio Frias Filho - Folha de S. Paulo, Marcelo Epstejn - UOL, Ciclo de Cinema Italiano e realização, ao vivo, do Programa “Sala dos Professores” da Rádio Eldorado. Para conferir a programação completa, acesse http://facom.faap.br/31semana

1ª (des)conferência de Mídias Digitais
Pela primeira vez, acontece na Faculdade de Comunicação e Marketing da FAAP uma (des)conferência de Mídias Digitais em que se pretende promover um debate horizontal, sem palestrante definido. Nesta edição foram convidados alguns importantes nomes da rede social brasileira para trocar idéias com os alunos.

O evento acontece na sexta, dia 19/09, das 14h30 até as 17h30. Alunos da FAAP devem fazer inscrição para participar. Dentre os convidados especiais, estão:

- Jeff Paiva - AgênciaClick
blog http://www.jeffpaiva.com/blog
- Thiane Loureiro - Edelman
blog www.expressaodeideias.com.br
- Alexandre Fugita - Polvora! Comunicação
blog http://techbits.com.br/
- Guilherme Valadares - CUBOCC
blog http://www.papodehomem.com.br
- Wagner Tamanaha - Espalhe
blog http://br.tecnologia.yahoo.com/blogs/tamanaha
- Wagner Fontoura - Riot e Coworkers Mídias Sociais
http://www.coworkers.com.br/
- Luciana Soldi - Realmedia Latin America
blog http://movimentonatura.wordpress.com
- Bruna Calheiros - Bullet
blog: http://www.smellycat.com.br
- Lucia Freitas - Conectiva
blog: http://www.ladybugbrazil.com
- Marina Santa Helena - Dudinka
blog: http://chiqueirochique.com
- Ian Black - LiveAD
blog: http://www.interney.net/blogs/enloucrescendo
- Rafael Ziggy - Talk Interactive
blog: http://simviral.com


Todos os eventos que acontecem na 31ª Semana da Comunicação são reservados somente aos alunos e convidados. Durante o decorrer do evento publicarei flashes no Twitter usando a tag #31semana. Se preferir, você pode seguir meu profile no Twitter.

Você tem blog? Quer participar da (des)conferência?
Se você ficou interessado em participar da (des)conferência de Mídias Digitais, escreva um post em seu blog falando do evento e deixe aqui um comentário com seu e-mail e link para o seu post. Aqueles que colaborarem na divulgação do evento incluirei na lista de convidados. OBS: mas as vagas são limitadas!


Quem colaborou:
- (des)Conferência na FAAP
- 1ª (des)conferência de Mídias Digitais
- 31ª Semana da Comunicação da FAAP promove (des)Conferência
- Semana de Comunicação na FAAP tem desconferência
- Semana da Comunicação FAAP
- 1ª (des)conferência de Mídias Digitais
- 31ª Semana da Comunicação


Marcadores: , , , , ,

1.9.08

Lá vem a Axe mais uma vez


Estreiou hoje nova campanha da Axe, seguindo ainda o mesmo conceito, um tanto machista no meu ponto de vista, mas sempre muito inovador e criativo no uso das mídias, principalmente as mídias sociais para gerar buzz.

Desta vez o comercial de TV mostra mulheres correndo em direção ao homem que aplica Axe no corpo. Aqui está o vídeo americano:



Antes do lançamento do comercial no Brasil foi feito um teaser no YouTube:



Para gerar buzzmarketing a Axe produziu ainda uma ação com mulheres correndo pelas ruas de São Paulo (foto que abre esse post) e o game de internet "Billions" em que é possível ganhar prêmios oferecidos não só pela Axe, mas também pelas marcas Puma, Red Bull, Doritos e Burger King. Confira em www.efeitoaxe.com.br



crédito: visionando

Marcadores: , ,


 
Para receber esse blog por e-mail, envie uma mensagem info.ecode@messa.com.br e
escreva "incluir" no campo "assunto" da mensagem. Para cancelar, basta escrever a palavra "excluir".