26.1.09

#cparty: tecnologias de relacionamento


Entre as décadas de 80 e 90 um discurso muito comum falava sobre o estímulo ao individualismo promovido pela tecnologia computacional e o vídeo-game.

Atualmente já não utilizamos a expressão "tecnologia computacional". Até o termo vídeo-game é pouco utilizado pelos jovens gamers. Não é necessário ser nenhum teórico para saber que hoje a discussão foi ampliada. A noção mais difundida agora é a de que a sociedade por si só tem tendência ao individualismo e portanto, a tecnologia é mero reflexo.

Por outro lado, há ainda o instinto pela interação social. Somos animais sociais. E mais uma vez, a tecnologia reflete esse instinto. Se a tecnologia computacional da década de 80 isolava o homem, agora a era das redes sociais o coloca em um estado de super-exposição.

É preciso muita responsabilidade para lidar nesse ambiente. A semana da Campus Party 2009 foi um ótimo exemplo. Tudo o que era publicado (posts, fotos, vídeos, etc) sob a tag #cparty, foi divulgado no canal de LiveStream criado para o evento.

As opiniões dos espectadores sobre cada uma das palestras eram publicadas no Twitter e projetadas no painel logo atrás dos próprios palestrantes, tudo em tempo real! Centenas de fotos foram publicadas em portais como o Flickr. Eu provavelmente apareço em várias fotos que foram publicadas sem eu mesmo ter conhecimento!

Por outro lado, nunca participei de um evento em que a interação social fosse tão grande. Já participei de vários congressos. Em todos eu costumava rodar pelo evento sozinho, conhecia apenas alguns expositores, nada além disso.

Já na Campus Party, quem participou tenho certeza que teve uma experiência diferente. Impossível ficar só. O hype das redes sociais, o Twitter, era a ferramenta oficial de comunicação. Uma das frases que aparecia com frequência era: - Em qual bancada você está sentado?

Num dos dias fiz até uma pequena experiência; lancei no Twitter: "vou almoçar, alguém afim de comer também?". Em seguida recebi a resposta do Thiago Mobilon (@mobilon) que estava sentado logo atrás de mim. Porém se eu não tivesse comentado nada no Twitter, provavelmente teria almoçado sozinho. E enquanto estávamos lá, mais e mais pessoas apareceram para compartilhar a mesa do almoço.

E sem dúvida não fui o único. Imagino que muitas outras pessoas que participaram da Campus Party de 2009 tenham histórias semelhantes.

Marcadores: , ,

22.1.09

#cparty - Como um posto de combustíveis pode inovar em seus serviços?


Durante a Campus Party 2009 a AgênciaClick e a rede de postos Ale lançaram o desafio: "Como um posto de combustíveis pode inovar em seus serviços para potencializar o convívio das pessoas, utilizando para isso, a tecnologia da informação?"

Aqui estão algumas algumas propostas:

- Antes de mais nada, acredito que o novo espaço social exige uma definição muito clara do seu público-alvo. Ele não pode ser mais abrangente. É preciso definir um segmento e focar seus serviços nesse público. Por exemplo: focar no público jovem, universitário, motorista há pouco tempo e que ainda não conhece bem seu carro. Em resumo, definir um segmento claramente e assumi-lo.

- Não acredito que montar sua própria rede social seja o melhor caminho, na verdade esse é o caminho mais árduo pois a tendência é que a cada dia apareça uma nova rede "corporativa" usando plataformas como o Ning. Melhor é entrar aonde o seu público já está inserido. Criar situações de relacionamento no Facebook, Orkut, Twitter, etc.

- Que tal, por exemplo, uma aplicação no Facebook em que o usuário pode montar a agenda de manutenção do seu carro para receber alertas para a troca de óleo, extintor, freio, enfim as coisas que acabamos sempre esquecendo?

- Ou um canal no Twitter que faça o mesmo, mas que vá além, e possa interagir com o público, tirar dúvidas sobre o carro, comentar se existe ou não uma mistura ideal de combustíveis para motores Flex, etc...

- Para atender ao novo paradigma da cultura sustentável, todos os estabelecimentos Ale poderiam se tornar postos permanentes de coleta de materiais não recicláveis como pilhas, baterias ou materiais menos comentados como o óleo de cozinha que é um contaminador da água potável. Divulgar e fornecer informações sobre o programa de sustentabilidade pode (e deve) ser uma das prioridades dos temas de comunicação da Ale com seus consumidores.

- Sendo ainda mais ousado, a filosofia do Open Source Branding poderia ser assumida de forma integral pela Ale. Passar a participar das conversas entre os consumidores sobre a marca; que acontecem nas redes sociais ou mesmo estimular essa discussão nos canais sugeridos acima, pois afinal, essas conversações já acontecem, com ou sem a participação da empresa.

- Os tradicionais sorteios e prêmios muito comuns entre os postos poderiam ser substituídos por ações de fidelização e oferecer prêmios mais adaptados ao segmento.

- A ambientação dos estabelecimentos e o design de toda a comunicação do posto também devem seguir o segmento de público adotado. Quem já viu um posto que seja "case" de design? Isso é inovar!

- A comunicação com o consumidor também pode ser estabelecida a partir do cotidiano daquele público-consumidor. Procurar identificar especificidades como por exemplo, no caso do público jovem-universitário, o perído do ano conhecido como "semana do saco-cheio", termo próprio desse público e ao utilizá-lo, ajuda a aproximar o consumidor. Pode-se fazer um contato para checagem do carro nos dias que antecedem esse feriado prolongado.

- Participar do cotidiano do seu público. Essa deve ser a meta da empresa. Buscar aliar sua marca e apoiar iniciativas que venham a surgir espontaneamente entre os consumidores. Atitudes como essa geram vínculo com a marca. A tendência para o futuro é a dispersão completa de informação, por isso será preciso, acima de tudo, buscar a identificação. Saber abordar assuntos relevantes. A proximidade ajudará a marca a identificar novos hypes que devem ser aproveitados!


Agora as questões finais:

1. Que problema do presente a sua solução futura resolve?
Atualmente o mercado de postos de combustíveis (assim como muitas outras áreas) está massificado e sem nenhum diferencial. Difícil encontrar argumentos relevantes entre os concorrentes. A solução proposta acima aposta no foco em um segmento, para atrair e fidelizar.

2. Por que você acredita que sua solução é viável em sua implementação?
Nada proposto aqui está ainda em desenvolvimento. Todas as ações podem ser implementadas imediatamente!

3. Por que sua solução é sustentável, isto é, porque ela causa pouco ou nenhum impacto negativo no planeta e nas sociedades?
Nenhuma ação proposta causa dano ambiental, pelo contrário, a idéia é promover uma campanha de reciclagem e utilizar os espaços da Ale como postos de coleta. Colaborando assim com a cultura sustentável do seu entorno.




Marcadores: ,

20.1.09

#cparty palestras e compartilhamento




Aqui vai um rápido drops da Campus Party. Há muita coisa pra fazer por aqui. Sempre encontrando alguém conhecido para trocar experiências.

Além disso, rolam palestras a todo momento. Nesse momento acontece a palestra do blogueiro, cartunista e publicitário Hugh Macleod (blog Gapingvoid).

DICA: Aqui está um infográfico do Estadão com alguns dos estabelecimentos da região.

Marcadores:

19.1.09

#cparty: Confira a velocidade da sua conexão


Se você está na Campus Party comente aqui: como anda a sua conexão aí?

Um dos objetivos da Campus Party é gerar e distribuir conteúdo. Colaborar e compartilhar são palavras obrigatórias no discurso dos campuseiros.

Não há foco temático para o conteúdo gerado e compartilhado na Campus Party. Há desde a distribuição de conteúdo científico, como o caso do lançamento do livro Blogs.com como o projeto de correio elegante 2.0; o LoveCode001 que comentei no post anterior.

No ano passado foram produzidos mais de 19.000 posts (blogs, twitter, flickr, etc). Este ano somente no primeiro dia o livestream contabilizou mais de 35.000 citações para o termo #cparty.

Para dar conta de todo esse tráfego de dados entrando e saindo da rede, a Campus Party montou uma infra-estrutura que conta com uma banda de 10 Gbps, velocidade nunca experimentada em qualquer outro evento no Brasil.

Mas a pegunta é: qual a velocidade real que o campuseiro está conseguindo atingir?

Para isso, proponho aqui utilizarmos a ferramenta SpeedTest.

Aqui em casa possuo uma conexão Speedy - 4 megas e o resultado que obtive com o SpeedTest é esse abaixo.

- Serviço: Speedy Turbo 4 Megas (com modem ADSL+2 TP-LINK)
- Local: São Paulo/SP (bairro Santa Cecília/Higienópolis)


E aqui o resultado que consegui na terça lá no Campus Party:
- Local: bancada na área CampusBlog (19h)


Mas afinal, é essa a conexão de 10Gb? Esse é o máximo que podemos alcançar? Alguém sabe responder, tecnicamente?

Se você está agora na Campus Party, ajude a comparar a qualidade do sinal. Entre no SpeedTest, faça a medição e depois deixe aqui um comentário indicando o resultado obtido.

Não esqueça de informar o horário e a bancada que está localizado para verificarmos também se há variação conforme a sua posição no pavilhão.


Marcadores: ,

#cparty: Correio elegante 2.0


Na véspera da inauguração da Campus Party 2009 o Gustavo Gitti publicou um post em seu blog que promete ser um dos hits do evento: o Projeto LoveCode001.



Versão 2.0 do tradicional correio elegante, lá no post ele explica a mecânica para transformar a área de comentários em um muro de recados apaixonados (clique aqui para conferir).

Para um evento que acontece durante uma semana inteira e grande parte dos participantes chega a acampar no próprio pavilhão, sem dúvida o LoveCode001 será uma ferramenta de entretenimento e promoção de encontros.

Para aqueles que imaginavam que um evento como esse só atraísse o público masculino, hoje a Campus Party divulgou que 32% dos inscritos são do sexo feminino.

Se você está no evento, sem dúvida pode confirmar essa informação e dizer o LoveCode001 será, ou não, útil para os campuseiros...

Marcadores: ,

13.1.09

Participe! Open Source Branding na Campus Party 2009 (concurso)


Hoje recebi a ligação do pessoal da AgênciaClick pedindo ajuda no projeto Open Source Branding.

Agora é a minha vez de pedir ajuda. Esse post é para pedir sua colaboração, seja na divulgação ou participando do projeto. A proposta merece o apoio. O concurso foi lançado hoje. Saiu um anúncio na contra-capa do Meio & Mensagem. O prazo é curto e só mesmo a partir da divulgação direta que conseguiremos levantar bons projetos.


Open Source Branding

O Laboratório de Open Source Branding faz uso dos conceitos de colaboração e interação com o consumidor para a construção e orientação dos rumos de uma marca. Ao lado segue o manifesto publicado hoje pela AgênciaClick para inaugurar essa nova filosofia de trabalho.

A Campus Party 2009 foi o local escolhido pela AgênciaClick para lançar o primeiro projeto de Open Source Branding: um concurso para apresentação de propostas para as marcas Credicard Citi e Ale Combustíveis.

As duas marcas serão colocadas na mão dos consumidores. Explico: todos os inscritos na Campus Party 2009 estão convidados a resolver o seguinte desafio: apresentar soluções, idéias ou qualquer espécie de projeto que ajude a desenhar o caminho para o futuro dessas marcas.

No site da AgênciaClick foi criado um grupo especial para o Laboratório Open Source Branding. Inscreva-se no grupo para participar e conferir os briefings da Credicard Citi e Ale Combustíveis. As questões propostas por cada marca são:

- Credicard Citi: Como as pessoas pagarão contas daqui a 10 anos?

- Ale Combustíveis: Como um posto de combustíveis pode inovar em seus serviços para promover o encontro e convívio das pessoas, utilizando a tecnologia para isso?

A melhor solução proposta para cada briefing será premiada num evento no dia 24/01. O autor ganha uma assinatura anual da revista Meio Digital e também da revista Wired, além de um livro do Hugh MacLeod e um Nintendo Wii.

É preciso ser campuseiro para participar do concurso da AgênciaClick. Se você não está inscrito na Campus Party ainda há tempo, veja aqui. Aproveite a oportunidade também para assistir as dezenas de painéis, debates e palestras que acontecerão ao longo da próxima semana.

Se não pretende participar, ajude ao menos indicando esse projeto para algum possível interessado! Vamos mostrar a força do trabalho colaborativo.

Marcadores: ,

[updated] Campus Party 2009: painel sobre uso dos blogs em sala de aula


Esse post é o meu convite a você para o painel no qual participarei nesta edição da Campus Party 2009.

Minha relação com os blogs começou em 2001 quando por curiosidade resolvi conhecer o formato. Em 2003 passei a dar uma disciplina sobre o uso dos blogs na educação dentro de um curso de pós-graduação exclusivo para professores.

Logo depois montei um workshop com tema semelhante para outro grupo de docentes. Dessa vez era um curso à distância realizado pela Escola do Futuro (USP).

E mais recentemente, no último ano que passou (2008) comecei a utilizar o blog como ferramente de ensino junto com meus alunos da graduação em Publicidade e Propaganda.

Também em 2008 realizei a I (des)conferência de Mídias Digitais.

É a partir destas experiências que pretendo participar do debate na Campus Party.

O painel está programado para o dia 21/01 (quarta), às 16h35 na Arena de Blogs. Na mesa estarão comigo Bárbara Dieu (Beespace), Luiz Biajoni (Instituto Macuco) e Claudir Segura (PUC-SP) O moderador será o Bob Wollheim (Sixpix Content).

Não pretendo levar nenhuma apresentação. A idéia é estimular o debate e a participação da platéia. Vou basear-me apenas em minhas experiências particulares e partir para o bate-papo!

Gostaria muito de vê-los por lá. Para quem precisa de mais informações sobre a Campus Party, confira aqui. É preciso inscrever-se para ter acesso livre a qualquer um dos eventos programados.

Durante toda a semana acontecerão muitas palestras, debates e oficinas. Tim Berners-Lee, criador da web, fará sua palestra na terça (20/01) às 13h.


[UPDATED 22/01/09] Ontem aconteceu o painel e foi ótimo participar do debate. Como acontece em todo painel, as questões lançadas sempre superam o tempo disponível. Espero que apareçam mais oportunidades.

Abaixo a gravação em vídeo do painel. Agradecimento especial ao Matheus Siqueira do blog Éoqhá que colaborativamente realizou o stream em vídeo dos painéis da CampusBlog.

Live video chat by Ustream

Marcadores: , ,

16.12.08

Concorra a um par de ingressos para a Campus Party 2009 e assista o painel sobre blogs!


Assim como aconteceu na edição anterior, a Telefônica - principal patrocinador da Campus Party - lançou um concurso para distribuir 100 pares de ingressos para a edição de 2009 que acontece na semana entre os dias 19 e 25 de janeiro.

Para concorrer basta completar a frase "Dê um jeito Speedy...". Aqui vai o link para participar: http://www.campus-party.com.br/speedy/

O Provedor Terra também está promovendo um concurso semelhante. Neste caso você deve responder a pargunta "Por que o Terra deve levar você ao Campus Party Brasil?". Clique aqui para participar.

Eu já fiz minha inscrição meses atrás para garantir a vaga. Devo passear pelo evento durante a semana.

Na quarta (21/jan) participo de um Painel sobre "Uso de blogs em sala de aula" às 16h35 na arena do CampusBlog. O painel será formado também por Bárbara Dieu (Beespace), Luiz Biajoni (Instituto Macuco), Claudir Segura (PUC-SP) O moderador será o Bob Wollheim (Sixpix Content). Deixo já meu convite. Se resolver participar do evento, não deixe de aparecer no painel!

Confira aqui a agenda completa dos eventos programados para a Campus Party 2009 que terá ainda a participação de Tim Berners-Lee, o criador da World Wide Web (WWW).


Marcadores: ,

25.9.08

[updated] Fique atento para o Campus Party 2009


Agora durante o almoço aconteceu a coletiva para imprensa sobre a edição de 2009 do Campus Party Brasil. Evento de tecnologia que acontece em algumas metrópoles da Europa e terá sua segunda edição no Brasil entre os dias 19 e 25 de Janeiro de 2009.

Alguns usuários do Twitter participaram da coletiva e enviaram alguns flashes através da tag #cparty2009, são eles: @helton, @interney, @lufreitas e @boombust. Confira abaixo o que já foi anunciado:

- Hoje a partir da 00h inicia a venda dos ingressos que custarão R$100 até outubro. Depois desta data o valor será de R$150. No blog do Wagner Fontoura há também um lembrete de que nos 10 primeiros dias haverá prioridade para aqueles que participaram da primeira edição.

- Para comprar o ingresso, vá ao site oficial www.campusparty.com.br

- A Telefônica será mais uma vez a patrocinadora do evento e desta vez oferecerá um link de 10Gbps que estará distribuídos em cabos espalhados por diversas bancadas. No Campus Party você mesmo leva seu notebook ou desktop e utiliza a rede de 10Gbps à vontade. Se quiser pode até dormir por lá, nas barracas oferecidas pelo evento.

- Ano passado o evento aconteceu na Bienal de São Paulo, desta vez será no Centro de Convenções Imigrantes. Haverá um transporte gratuito da estação do Metrô até o Centro de Convenções Imigrantes.

- Os organizadores calculam cerca de 4000 participantes com notebooks e 2000 sem equipamento.


É um evento de tecnologia com cara de festa. Aqui abaixo seguem os links dos posts gerados neste blog durante a edição de 2008:
- Boas palestras no Campus Party 2008
- drops> Campus Party (1)
- drops> Campus Party (2)
- drops> campus party (3)
- drops> Campus Party (4)

Assim que souber de mais novidades atualizarei esse post, Volte e clique no "refresh"! Também colocarei o link dos respectivos posts dos usuários do twitter que ajudaram na divulgação dessas informações (fica aqui um exemplo de trabalho colaborativo!).

[updated 26/09/2008 00h22] Conforme anunciado, as inscrições já estão abertas para aqueles que participaram da primeira edição. Eu já fiz a pré-inscrição, falta apenas pagar o boleto!

Segue abaixo alguns links:
- Campus Party 2009: está dada a largada
- Campus Party dobra de tamanho para 2ª edição no Brasil




Marcadores: , ,


 
Para receber esse blog por e-mail, envie uma mensagem info.ecode@messa.com.br e
escreva "incluir" no campo "assunto" da mensagem. Para cancelar, basta escrever a palavra "excluir".