30.9.08

A TV influenciada pela internet

A Teoria da Comunicação é o campo que estuda os meios e suas especificidades. Um de seus autores, Marshall Mcluhan, costumava dizer que o conteúdo de um novo meio são seus meios anteriores; ou seja, quando a televisão nasceu seu conteúdo era uma mistura resultante de referências oriundas do rádio, do cinema e do teatro.

Costumo fazer uma interpretação particular dizendo que o surgimento de um novo meio acaba também por influenciar o conteúdo do meio anterior. Por exemplo, o desenvolvimento de uma linguagem própria da internet, baseada na interatividade, está aos poucos, influenciando o conteúdo também da televisão.

Em resumo, o meio anterior (televisão) está buscando atender as necessidades de um telespectador influenciado também pela internet, espaço em que a interatividade faz dele um ser ativo no processo de envolvimento com a mídia. Vide os diversos programas de TV em que o telespectador é estimulado a participar através do telefone.

Claro, a integração televisão + telefone não foi uma descoberta pós-internet. Mas convenhamos que programas de televisão interativos tornaram-se cada vez mais comuns após o surgimento da internet.

Essa semana soube de duas diferentes notícias que tocam nesse mesmo tema. A primeira é que a edição deste ano do Video Music Brasil que acontecerá nesta quinta-feria terá uma dose de interatividade nunca antes experimentada pela MTV Brasil. Durante a transmissão ao vivo do evento, o telespectador (através da internet) e os convidados presentes (através de aparelhos eletrônicos) irão escolher os temas das esquetes que Marcelo Adnet fará ao finald e cada bloco. Tudo ao vivo.

Além disso todo o evento será transmitido também pela internet no site da MTV. É esse inclusive o tema da segunda notícia: a Warner Channel começou a exibir uma série exclusiva para a internet. "Sorority Forever" é uma série que não rodará na TV, apenas no site da Warner Channel. Nesse caso não se trata da televisão adaptando sua linguagem, mas de uma verdadeira busca pela sobrevivência do veículo.

E quem disse que a televisão vai morrer?


Marcadores: ,

3 Comments:

  • É interessante como o um meio copia o outro também e se torna seu conteúdo, quando lí sobre o seriado no site lembrei mesmo dos textos de Mcluhan.
    Mais agora as coisas só tendem a entrar no meio on line. acredito que daqui um tempo não iremos mais ver nenhum outdoor pelas ruas do mundo.

    By Blogger Aldo, at 4:38 PM  

  • Eric,
    Conheces o conceito de remediação (remediation) do David Bolter?
    Diz respeito a justamente o que tu falas, novas mídias são influenciadas pelas antigas ao mesmo tempo que as antigas mídias são remoldadas pelas novas.
    http://www.amazon.com/Remediation-Understanding-Jay-David-Bolter/dp/0262522799

    By Blogger Gisele Honscha, at 4:46 PM  

  • Achei uma parte do livro online:

    "Again, we call the representation of one medium in another "remediation," and we will argue that remediation is a defining characteristic of the new digital media. What might seem at first to be an esoteric practice is so widespread that we can identify a spectrum of different ways in which digital media remediate their predecessors, a spectrum depending upon the degree of perceived competition or rivalry between the new media and the old."

    http://muse.jhu.edu/journals/configurations/v004/4.3bolter.html

    By Blogger Gisele Honscha, at 4:49 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home







 
Para receber esse blog por e-mail, envie uma mensagem info.ecode@messa.com.br e
escreva "incluir" no campo "assunto" da mensagem. Para cancelar, basta escrever a palavra "excluir".