artigos - versão html

21.8.07

A blogosfera e os quatro pilares de uma (des)conferência

As comunidades virtuais cresceram e ganharam maturidade desde o surgimento da internet. Hoje, diferentes ferramentas tecnológicas estão à disposição na web para auxiliar a interação entre os participantes das mais diversas redes sociais. Não se trata tão somente de uma evolução tecnológica. As comunidades evoluíram na sua estrutura, na sua forma de organização, evoluíram inclusive culturalmente.

Vejamos o caso dos blogs. Por volta de 1999, quando começaram a surgir em peso, principalmente com o lançamento do portal Blogger, eram conhecidos como um novo formato de diários virtuais, estigma que carregam ainda hoje. Porém, contra esse estigma lutam diversos blogueiros que formam uma grande comunidade na web conhecida como blogosfera. Os novos autores de blogs buscam oferecer um conteúdo mais complexo e interessante. Hoje os blogs possuem temáticas próprias, segmentadas.

Muitos blogs são hoje locais que promovem reflexões críticas sobre a produção dos meios de comunicação tradicionais, ou seja, um espaço que dá voz ao consumidor das informações oferecidas por esses meios.

Além disso, hoje as comunidades virtuais possuem um modelo próprio de organização que consegue inclusive, promover eventos espontâneos. Esses eventos, que surgem dentro da própria comunidade, ganharam o nome de desconferência, tradução do termo em inglês unconference. O nome surgiu justamente por serem desprovidas de um elemento oficial que organiza e promove o evento, bem como por não possuírem um cronograma previamente definido, há apenas a discussão sobre temáticas que serão abordadas durante o evento. Assim, não há palestrante pré-definido. Os debatedores são escolhidos na hora, logo no início do encontro.

As desconferências costumam acontecer periodicamente nas principais metrópoles do mundo. No próximo final de semana (25 e 26/08) acontece em São Paulo a primeira edição do Blogcamp, uma desconferência voltada para a temática dos blogs (http://barcamp.blaz.com.br/node/53). Apesar de tratar-se de um evento espontâneo, que surge dentro da própria comunidade, ao observar o processo de criação da edição paulista do Blogcamp, foi possível identificar a existência de determinados personagens fundamentais para a concretização de uma desconferência:

- O Estimulador: pode ser um único participante ou mais de um, é aquele que surge com a idéia do evento dentro da comunidade. É também o responsável pela captação de colaboradores para a realização do evento. Organiza um grupo de discussão para os interessados e vai atrás do local e toda a infra-estrutura mínima necessária para realização do evento. No caso do Blogcamp São Paulo, alguns dos principais estimuladores foram o Manoel Netto (editor do blog Tecnocracia) e o Gabriel Tonobohn (do blog Oito Passos).

- Os Colaboradores: participam ativamente da organização junto como o estimulador. Oferecem os recursos para a infra-estrutura mínima do evento e eventualmente não chegam a fazer parte da comunidade, entram apenas como apoiadores do evento. Para a desconferência de São Paulo, o Cazé Peçanha ofereceu seu espaço (Casa Gafanhoto) para realização do encontro e o Jeff Paiva, da AgênciaClick, vai ceder sua ilha dentro do Second Life para o encontro virtual. Gabriel Tonobohn ficou responsável pela organização da lista de pedidos e produção das camisetas do evento.

- Os Disseminadores: são aqueles que compraram a idéia dos estimuladores e passam a divulgar o evento pela web. Também colaboram com a organização da infra-estrutura mínima, como no caso dos releases para a imprensa.

- Os Interlocutores: São todos aqueles que se inscreveram no grupo, em geral limitado por conta do espaço obtido para realização do evento. No evento de São Paulo, foram abertas 150 vagas (preenchidas em apenas 10 dias). Dentro deste grupo é importante que faça parte alguns personagens reconhecidos pela comunidade, que serão importantes players para o sucesso do evento. São essas pessoas que, em geral, participam ativamente dos debates. No Blogcamp São Paulo fazem parte do grupo alguns nomes importantes da área e editores de blogs consagrados, dentre eles, o Carlos Merigo (Brainstorm #9), Beatriz Kunze (Garota sem Fio), Pedro Markun (Jornal de Debates), Wagner Tamanaha (Yahoo! Tecnologia), Alexandre Fugita (Techbits), etc.

Pelo visto, o consumidor contemporâneo, não ganhou apenas o direito a dar sua opinião e torná-la pública, mas também começa a organizar-se. Quem sabe um indício de uma nova sociedade organizada espontaneamente com a ajuda das redes sociais.

-------------------------------
Publicado originalmente em 20/08/2007 no portal JumpExec:
http://jumpexec.uol.com.br/index.php?sub=3&land=ler&idArtigo=1334